• (61) 3575-7171 / (61) 99144-2312   
  • (62) 9106-1716 / (62) 99150-2688   

Bem Vindo a Pirenopólis

Sobre a Woolog

A Woolog nasceu da vontade de difundir nosso maior patrimônio: Pirenópolis. Repleta de história, natureza e cultura, nossa missão é fazer com que você se encante por essa região única e acolhedora, afinal nascemos aqui e temos orgulho da nossa gente e da nossa cidade.

Com uma loja em Brasília/DF e Pirenópolis/GO, oferecemos pacotes de viagens, passagem aérea, traslados, serviços turísticos e todo o necessário para a sua viagem, seja ela nacional ou internacional.

Nossa sede em Pirenópolis está pronta para te receber. Contamos com a melhor estrutura da região. Nossos agentes estão preparados para apresentar os melhores passeios e dicas da cidade, afinal queremos que você aproveite a viagem com tranquilidade e usufrua o máximo possível. Nossos guias são locais e nossos carros são bem equipados e devidamente sinalizados, pois nos preocupamos com a sua segurança e bem-estar .

Desfrute do que de melhor a natureza tem a oferecer. Redescubra, viva, conheça. Visite Pirenópolis!Seja bem-vindo e sinta-se em casa!

Sobre Pirenópolis

A história de Pirenópolis é uma das mais relevantes do Estado de Goiás. A cidade foi fundada como um pequeno arraial em 1727, quando Manoel Rodrigues Tomás, chefe de um grupo de garimpeiros submetidos ao bandeirante Anhanguera e guiado por Urbano do Couto Menezes, chegou à região com a missão de descobrir novas jazidas de ouro.

A antiga Minas de Nossa Senhora do Rosário de Meia Ponte (nome inspirado em uma enchente que derrubou parte da ponte do Rio das Almas) tornou-se um acampamento de garimpeiros e teve seu crescimento ligado a essa atividade.

A mão-de-obra principal era formada de escravos negros e índios que ainda habitavam a região. Ela se tornou uma terra sem lei marcada pelo autoritarismo, violência e sonegação de impostos.

Na segunda metade do século XVIII, o crescimento de Pirenópolis ficou paralisado devido à crise da exploração do ouro. Em 1800 acontece uma retomada da economia, alavancada pela agricultura (principalmente algodão), pecuária e comércio. Apesar das mudanças das rotas comerciais da região a partir de 1850, o crescimento do centro urbano vai até o fim do século XIX, quando a cidade passou por um período de estabilidade econômica e cultural. Em 1890, seu nome oficial passou a ser Pirenópolis, uma homenagem à serra dos Pireneus, que cerca toda a cidade. A serra, por sua vez, teve seu nome tirado da cadeia de montanhas que separa a França da Espanha.